sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Questões sobre o Islamismo



   Questão 1 – Importância de Bizâncio e Persa para o desenvolvimento do Islã.

O Islã só se tornou um Império em tão pouco tempo graças a unificação religiosa realizada por Maomé. Isso só foi possível devido as seguintes características:
O zoroastrismo por sua ideologia monoteísta foi determinante para a criação do Judaísmo, e Cristianismo e em seguida do Islamismo. Além disso, a cultura helênica teve forte influencia tanto em Bizâncio como na Pérsia, facilitando a unificação. Ambos eram localizados ao norte da Península Ibérica e tinha origem semita, ligados pela cultura árabe e persa, o que facilitava o desenvolvimento devido ao idioma.
 
Questão 2 – Ao contrário do que se acreditava que o exército islâmico incendiou a biblioteca de Alexandria, os mulçumanos foram grandes divulgadores da cultura helênica e persa, pois os arquivos e bibliotecas persas e bizantinas eram ricas da cultura cientifica e filosófica da Idade Antiga.





                Politeismo praticado pelas populações árabes
Antes da afirmação do Islamismo como religião, grande parte do povo árabe, senão todos, incluindo os Sírios e os Mesopotâmios, cultuavam varias religiões: o Zoroastrismo, Judaísmo, Cristianismo, Maniqueísmo além da presença de outras seitas. Uma das características comuns entre essas religiões era o politeísmo, que era acompanhada de um intenso profetismo, pois naquela época era comum o aparecimento de diversos profetas. Os beduínos e tuaregues cultuavam divindades animistas (elementos da natureza), que explicavam a forma da vida deles: um Oásis representava a diferença entre a vida e a morte. Eles cultuavam também as deusas Al-lat, Al-Uzza e Manat, filhas de Allah.
Nas cidades de Palmira e Petra adoravam deuses fenícios: os Baal-Zebbul (belzebu) que é associado ao Satanás judaico e cristão. Em outras regiões eram adorados outros deuses como o Sol e a Lua, simbolizando o masculino e feminino.
Alguns cultos fenícios foram se modificando com o passar do tempo e uma divindade em especial havia se destacado sobre as demais. Em vista disso Maomé influenciou-se pela divindade principal: ALLAH, aceitando dessa forma o Monoteísmo e também agregando sua crença juntamente com elementos Judaico-Cristão, entre eles a ideia de inferno (GEHENNA), paraíso e santidade de alguns homens como Jesus e o fato dele ter nascido de virgem Maria. Entretanto não o consideram como homem enviado por Deus como também a concepção de Santíssima Trindade, intitulado heresia, pois Maomé era o único profeta de ALLAH.

                                    Monoteísmo judaico e cristão

As duas religiões de origem semita tinha diversos praticantes na Península Arábica e por terem cultura semelhante, possibilitava a sua difusão na região. Tanto cristão como Judeus seguiam em parte o Velho Testamento e acreditavam no mesmo Deus único. A principal diferença é que os cristãos estavam ligados ao Salvador, filho que Deus enviou a terra para resgatar seus pecados. Mas os Judeus ainda esperam o filho de Deus. Tanto o Judaísmo como o Cristianismo também são próximos do Islamismo devido a Ismael que é filho de Abraão e Agar que consta no Velho Testamento na Biblia, livro sagrado.

                       ligações entre Islamismo, Judaísmo e Cristianismo.

- Ambos eram monoteístas, isto é, criam somente em único Deus.
- O alcorão islâmico foi inspirado na Bíblia cristã que por sua vez tinha partes do Torá judaico.
- Vários profetas eram comuns as 3 religiões.
O povo cristão e mulçumano são considerados  ¨filhos de Abraão. Não podemos subestimar a importância de Abraão para as três grandes religiões monoteístas do mundo. Jesus era chamado “filho de Davi, filho de Abraão” 
Questão 2 – caso das imagens
No Império Bizantino, ocorrera a proibição ao culto das imagens dos iconófilos, que eram perseguidos e tinham suas obras destruídas. O iconoclasmo tornou-se doutrina oficial durante o reinado do imperador Leão III, o que exterminou o acervo antigo do Império Romano.
O imperador Leão III havia sido influenciado pelo judaísmo e pelo islamismo. Na época, São Germano, que defendia a utilização dos ícones foi forçado a renunciar. Na época, um oros subscrito por 338 bispos condenava o uso de imagens em cultos, havendo forte protesto do povo e dos monges. As igrejas protestantes que se separaram da católica (século XVI) também se afastaram dos ídolos (idolatria) e não adotam imagem como parte da sua crença.
Questão 3 – Os povos do livro.
Assim os mulçumanos designava os seguidores dos livros sagrados, descrevendo os não-mulçumanos que de acordo com o alcorão, receberam as escrituras que foram reveladas por Jeová para judeus e cristãos através da Biblia e torá antes de Maomé. O alcorão significa uma obra final desses livros sagrados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

videos

Loading...

Minha lista de blogs