quarta-feira, 1 de maio de 2013

Interdisciplinaridade


Segundo Robert Darnton, para analisar o universo expresso pelos contos populares “é preciso segurar‑se firme em duas disciplinas: a antropologia e o folclore. Quando discutem teoria, os antropólogos discordam quanto aos fundamentos de sua ciência. Mas, quando saem em campo, usam, para a compreensão das tradições orais, técnicas que podem, com discernimento, ser aplicadas ao folclore ocidental”. Que outras disciplinas e documentos poderiam auxiliar o historiador? Dê sugestões, exemplos, e discuta com seus colegas as possibilidades da interdisciplinaridade




DIAULAS DOS SANTOS NAVARRO
2012-02-13 18:53:58

Continuando....O  arqueólogo, costuma trabalhar através da investigação científica e muita pesquisa para tentar interpretar cada achado da forma correta. Via de regra, é necessário o conhecimento de outras áreas, ou então o trabalho em equipe com outros profissionais especializados em antropologia, paleontologia, história, química, botânica, biologia e até matemática. Já por sua vez o Historiador depende do trabalho do Arqueólogo para conhecer e muitas vezes reconstruir a história. Um exemplo atual é a descoberta das ruínas de Pompéia na Itália, soterrada pela erupção do Vesúvio.
A Literatura também é importante para se ter uma ideia aproximada de ocorrências da história, aonde não existe nenhum tipo de fonte.
Interessante pensarmos que essa aproximação da história com a literatura não ocorre em um sentido único. É uma via de mão dupla. Os estudos literários contemporâneos também reveem seus paradigmas e há uma busca por esse diálogo epistemológico com a história. Há um retorno à narrativa pelos historiadores e um retorno à historicidade por parte dos estudiosos da literatura. Uma interdisciplinaridade que havia se rompido, mas que parece retornar com maior força e maior profundidade
 Paul Ricoeur afirma que a história é quase fictícia no sentido da quase-presença dos acontecimentos colocados “diante dos olhos” do leitor por uma narrativa, enquanto que a narrativa de ficção é quase histórica, na medida que os acontecimentos irreais que ela relata são fatos passados para a voz narrativa que se dirige ao leitor.
No Brasil temos vários romances que retratam períodos da História:
Vidas Secas, Memórias do Carcere, Os Sertões,etc.
Temos autores que retratam a paisagem, os costumes e a politica da epóca, como: Machado de Assis, José Lins do Rego, Èrico Verissimo, Jorge Amado, etc 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

videos

Loading...

Minha lista de blogs